[Resenha]: A 5ª Onda - Rick Yancey (A 5ª Onda #1)

19 fevereiro 2016

Sinopse: Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram. Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém. Agora A QUINTA ONDA está começando... Cassie está sozinha, fugindo dos Outros. Ela vive em uma Terra devastada, onde qualquer pessoa, até mesmo uma criança, pode ser o inimigo. Um inimigo que parece humano, que espreita em todos os lugares, pronto para aniquilar os últimos sobreviventes. Permanecer sozinha é permanecer viva - Cassie acredita nisso até encontrar Evan Walker. Mas será que ela pode confiar nele? Será que ele pode ajudá-la a resgatar o irmão? Chegou o momento em que Cassie deve escolher entre a esperança ou o desespero, entre enfrentar os Outros ou se render ao seu destino, entre a vida ou a morte. Entre desistir ou lutar!

A 1ª Onda: Apagam-se as luzes.
A 2ª Onda: Começa a arrebentação.
A 3ª Onda: Pestilência.
A 4ª Onda: Silenciador.

Oi blogosfera :) Fazia bastante tempo que eu não lia uma distopia e fiquei feliz de ter escolhido A 5ª Onda pra quebrar esse jejum. Ele é o primeiro livro da trilogia, e é o tipo de livro que eu fico quase com medo de virar a página porque eu sou uma frouxa haha. Ele é recheado de suspense, ação, mistério e uma pitada de romance :)

Isso foi o que Os Outros fizeram conosco. É impossível formar um grupo para lutar sem confiança. E, sem confiança, não havia esperança. Como livrar a Terra de seres humanos? Livre os seres humanos de seu senso de humanidade.

Foi tudo planejado meticulosamente, até os mínimos detalhes. Depois da primeira onda, só tem escuridão, tudo o que depende de alguma forma de energia não funciona mais. Depois da segunda e da terceira, você deu azar se sobreviveu. Na quarta onda a regra é não confiar em ninguém. Na espera pelo começo da quinta onda, Cassie as vezes cogita se ela é a última humana que restou na Terra... Ela só tem um motivo pra viver, cumprir a promessa que ela fez ao seu irmãozinho, Sam, ela tem que voltar e resgatá-lo. Enquanto isso, ela tem que se esconder dos Outros.


Quando choro, quando me permito chorar, é por quem eu choro. Não choro por mim. Choro pela Cassie que se foi.
E me pergunto o que essa Cassie iria pensar a meu respeito.
A Cassie que mata.

Os Outros são os seres que parecem humanos, mas que estão aos poucos eliminando os verdadeiros humanos da Terra, como é que se luta contra algo que não se conhece? Contra um inimigo que você não pode identificar? Eles vão matar todos os sobreviventes, então Cassie acredita que ficar sozinha é ficar viva, e ela vive segundo esse lema, até que numa situação de vida ou morte, ela acorda na casa de Evan Walker e ele está cuidando dela. Todos os instintos dela gritam dizendo que ela não deve confiar em ninguém.


Exigi que citasse três habilidades que não dominava.
- Patinas, cantar e falar com garotas.
- Você se esqueceu de "espiar" - lembrei, enquanto ele me ajudava a sair da cama. - Sempre sei quando você está rondando por perto.
- Você só pediu três.

Evan é charmoso e misterioso, uma combinação mortal na realidade de Cassie, ela não consegue chegar a uma conclusão a respeito dele, confiar ou não confiar: eis a questão. A verdade é que ela tá cansada de ficar sozinha e sempre a espera da morte. Evan pode ser a única esperança de Cassie, a melhor chance que ela tem de resgatar o seu irmão, ou mesmo de continuar viva, dois é melhor que um, certo? Ela começa a traçar um plano de ação pra ir buscar Sam enquanto ela decide se ela vai quebrar ou não a sua regra de sempre ficar sozinha.

Se somos espetados, não sangramos? E se formos traídos, não devemos nos vingar?

Gostei muito desse primeiro livro e já estou me planejando pra ler a continuação, mas devagar porque o terceiro livro ainda não saiu e eu sou ansiosa haha. O que eu mais gostei foi o estilo da escrita do autor, achei bem diferente. Algo que pode incomodar alguns leitores é o fato de ter vários pontos de vista, não vou negar que eu me perdi em algumas horas porque ele não anuncia quando ele troca de narrador, mas conforme eu fui conhecendo os personagens, eu me acostumei rápido :)

Mesmo que ela tenha me irritado algumas poucas vezes, Cassie ainda foi a personagem que eu mais gostei, ela é sarcástica, então você se diverte com os capítulos dela. Ela também é muito determinada, tão destemida quanto uma menina de 16 anos pode ser e se preciso está disposta a se sacrificar pelo irmão. Ah, e ela sabe karatê, uma habilidade muito útil nessas condições hehe. Evan é um enigma, ele é gentil, calmo, centrado, fala macio. Mestre na arte da conquista, mas levemente creepy haha.

É difícil planejar algo que vai acontecer no futuro, quando o que vai acontecer no futuro é algo que não se planejou.

Se você lê muitos romances como eu e quer variar um pouco, recomendo a leitura, a narrativa prende até o final. Eu tirei uma estrela porque eu fiquei um pouco entediada lá pelo meio quando a ação meio que parou e eu pulei algumas páginas pra voltar logo pra sensação de antecipação, ansiedade, agonia e vontade de roer as unhas. Ei, eu nunca disse que eu era normal, certo? ;)


No caso de você ser um alienígena e estiver lendo isto, VÁ SE DANAR.

A 5ª Onda (A 5ª Onda #1)
Título Original: The 5th Wave
Autor: Rick Yancey
Ano: 2013 / Páginas: 368
Idioma: Português 
Editora: Fundamento

3 comentários:

  1. Oiii Feeh!!
    Nossa eu estou doida pra poder ler este livro, isso já faz um tempo mas nunca consigo para e comprar ele XD
    Eu vou ter que pegar emprestado com a Ana!
    Eu realmente preciso voltar a ler distopia, é um dos meu gêneros favoritos!
    Ameei a resenha Feeh!
    Bjoos <33
    http://chacombolacha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oooi! Tudo bem?

    Te entendo flor, sou medrosa também e qualquer mínimo suspense já me deixa na ponta da cadeira, com medo do parágrafo seguinte. Amei demais esse livro, toda a mitologia por trás dos Outros e a forma nada clichê com que eles dominaram a Terra, como não amar? A troca de narradores pode ser meio confusa no inicio sim, mas eu até que peguei o jeito rapido, de tão envolvida que fiquei com a história. Engraçado que eu não caí de amores pelo Evan como minhas amigas. Achei ele OK mas tipo, se ela fosse ficar com ele, se não fosse... Se ele morresse ou nao... Nao faria muita diferença pra mim. Morri de rir com o vá se danar para os aliens!

    Beijinhos, te espero lá no http://amendoasefelpices.blogspot.com.br/

    Não sabe o que fazer com aquele livro que você não vai ler de novo e que está ocupando lugar desnecessário na sua estante? Criamos um sistema de trocas em grupo bem legal, para mais informações acesse essa página do blog: http://amendoasefelpices.blogspot.com.br/p/trocas-de-livros.html

    ResponderExcluir
  3. Oi Fernanda, HAHAHA... Não, eu acho que não sou uma alienígena, mas as vezes me sinto uma por não ter lido esse livro, rs. Tem tanta gente comentando e eu com dó de gastar 48,00 para tê-lo em mãos :(
    Sim, só não li porque acho um absurdo o preço que vi na Saraiva esses dias.
    Gostei da resenha, quero ler em breve!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)