[TOP 6]: Filmes que Abordam a Discriminação Racial

20 novembro 2015

Reparei que dentre todos os meus filmes favoritos, os que relatam a temática discriminação racial está em maior quantidade na minha lista. Não sei ao certo o porque, mas acho incrível cada história contada de superação vivida por pessoas como Nelson Mandela, Martin Luther King e até de pessoas simples que pouco ouvimos falar. Por esse motivo, resolvi compartilhar um top 6 de filmes que tratam tanto de histórias conhecidas mundialmente, como as que são isoladas e até fictícias, mas que muito dizem sobre a luta por direitos, justiça, igualdade e amor.

6. Red Tails

Sinopse: A força aérea americana está sofrendo muitas baixas, envolvendo os bombardeiros em suas missões para as forças aliadas contra a Alemanha. Sem dinheiro para bancar novos investimentos, o Pentágono começar a ter que repensar uma opção até então descartada, que é a de considerar a possibilidade de ter pilotos afro-americanos defendendo as cores do país. E quando estes mesmos jovens formados no programa de treinamento experimental Tuskegee estariam retornando para suas casa, surge a chance de mostrar a coragem contra os poderosos Messerschmitt 262, entre outras poderosas aeronaves da Luftwaffe. Baseado em fatos reais.


Comentário: Em um cenário de guerra, o que mais chama atenção nesse filme são as batalhas travadas no ar. Com alguns atores conhecidos, um roteiro mediano e uma história baseada em fatos reais, Red Tails trás a missão de contar uma história isolada em plena Segunda Guerra de negros que são considerados incapazes de lutar pelo seu país.


2. A Vida Secreta das Abelhas 
Sinopse: O filme conta a história de Lilly, que se culpa pela morte de sua mãe e tem um pai que a maltrata e, com certa cólera, recusa-se a contar sobre a sua mãe. No dia do aniversário de 14 anos de Lilly, ele diz mentiras sobre a sua mãe, e, amargurada, foge de casa com Rosaleen, sua amiga e babá para Carolina do Sul por uma dica de que a sua mãe morara lá quando era criança. Na cidade, se hospedam na casa das irmãs Boatwright, onde todas têm nomes de meses do ano - August (Agosto), June (Junho) e May (Maio) -, são negras e ganham a vida como apicultoras. Lilly enfrenta o pessimismo natural de June Boatwright, que não acredita nas mentiras ditas por Lilly e o racismo de se relacionar com negros.

Comentário: Se a palavra encantador pudesse ser definida por um filme, definitivamente eu diria esse. Eu amo a forma como as histórias da vida das personagens se entrelaçam nesse maravilhoso enredo. Apesar do assunto sobre discriminação racial ser secundário no filme, ‘A vida secreta das abelhas’ mostra como os anos 60 foram difíceis para os negros nos EUA. Um elenco carregado com Queen Latifah, Jennifer Hudson, Alicia Keys e Dakota Fanning. Só faltou ser um musical, não é mesmo? Haha


3. Invictus
Sinopse: Recentemente eleito presidente, Nelson Mandela (Morgan Freeman) tinha consciência que a África do Sul continuava sendo um país racista e economicamente dividido, em decorrência do apartheid. A proximidade da Copa do Mundo de Rúgbi, pela primeira vez realizada no país, fez com que Mandela resolvesse usar o esporte para unir a população. Para tanto chama para uma reunião Francois Pienaar (Matt Damon), capitão da equipe sul-africana, e o incentiva para que a seleção nacional seja campeã.

Comentário: Pronto! Se eu fizesse uma lista de heróis da história, Mandela seria um deles. Um homem com uma história linda e um sábio não poderia ter um filme diferente. Independente da produção, enredo, atores que atuam no filme e indicações, Invictus mostra uma parte da trajetória desse homem, mais precisamente a parte em que ele consegue unir uma nação. Então meus queridos, seria indelicado da minha parte não citar esse filme na lista. 



3. 12 anos de escravidão 
Sinopse: 1841. Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de doze anos ele passa por dois senhores, Ford (Benedict Cumberbatch) e Edwin Epps (Michael Fassbender), que, cada um à sua maneira, exploram seus serviços.

Comentário: Vamos lá, o filme conta com a nova queridinha de Hollywood Lupita Nyong’o que faz uma interpretação maravilhosa como Patsey . Conta também com Sarah Paulson, a nossa eterna Lana Banana de American Horror Story. O enredo é sobre um escravo liberto que é enganado e torna-se novamente um escravo, um contexto único e por isso, merece todo o meu respeito.


2. A Outra História Americana
Derek (Edward Norton) busca vazão para suas agruras tornando-se líder de uma gangue de racistas. A violência o leva a um assassinato, e ele é condenado pelo crime. Três anos mais tarde, ele sai da prisão e tem que convencer seu irmão (Edward Furlong), que está prestes a assumir a liderança do grupo, a não trilhar o mesmo caminho.

Comentário: Você começa a compreender o título do filme quando percebe que os principais personagens são aqueles que praticam o preconceito. O outro lado da moeda. É um dos filmes mais fortes que já vi na vida, porque além de ser bárbaro, brutal e todos os adjetivos similares, esse filme vai para o lado mais obscuro do ser humano. Até onde você lutaria por aquilo que você acredita? Um homem erra, percebe o erro e tenta fazer com que a pessoa que ele mais ama não cometa o mesmo erro. É definitivamente um tapa na cara. É um filme que está longe de ser bonito como os demais que cito aqui e muito perto do que entendemos como realidade. 


1. Histórias Cruzadas
Sinopse: Jackson, pequena cidade no estado do Mississipi, anos 60. Skeeter (Emma Stone) é uma garota da sociedade que retorna determinada a se tornar escritora. Ela começa a entrevistar as mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca, da qual a própria Skeeter faz parte. Aibileen Clark (Viola Davis), a emprega da melhor amiga de Skeeter, é a primeira a conceder uma entrevista, o que desagrada a sociedade como um todo. Apesar das críticas, Skeeter e Aibileen continuam trabalhando juntas e, aos poucos, conseguem novas adesões.

Comentário: Preconceitos, com ‘s’ no final mesmo. Ser uma mulher, da cor negra em Mississippi em 1962... Minoria é pouco! Esse filme tem um cantinho especial no meu coração porque além do contexto principal abordar a discriminação da cor, mostra a luta das mulheres na sociedade. Tem a lindíssima da Emma Stone (Eugenia), moça estudada, que tem como objetivo de vida ser escritora, mas os pais tem como objetivo de vida pra filha o casamento. Enquanto, Octavia Spencer (Minny) e Viola Davis (Aibileen) só querem respeito. Trata-se também de um filme que mostra a relação babá e filho da patroa, onde os filhos crescem e tratam com desrespeito aquela que os educou. O filme tem um ambiente leve para histórias tão tristes e injustas e, ainda assim, tem um teor “lição de moral”, acho que isso é a coisa que eu mais gosto nele. (Resenha)


Bom, acho que quem viu alguns desses filmes concorda com a lista, né? Eu gostaria muito de adicionar o filme ‘Selma- Uma luta por igualdade’, mas não o vi e seria errado indica-lo (mesmo sendo daqueles que você tem certeza que entrariam nessa lista haha) . Quem já viu, o que achou? Tá faltando algum filme que você já viu na lista? Comenta aí! Beijos.

2 comentários:

  1. Oiiii Danii =DD
    Nossa eu amei sua lista e admito que já assisti todos os filmes dela e adoro todos!
    Chorei litros com 12 Anos de Escravidão e Historias Cruzadas!
    Ahh tenho uma dica de filme pra você, se chama Mississípi em Chamas..eh sobre o massacre de negros em uma cidadezinha lá e que até hoje, ela nunca conseguiu ser reconstruiria. É baseado em uma historia real e nossa é muito bom e chocante ao mesmo tempo!
    Bjoos <33
    http://chacombolacha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oii,
    Eu já assisti 12 anos de escravidão e Histórias Cruzadas, sou apaixonada por esses filmes. Eles são lindos e tristes ao mesmo e possuem uma grande moral por tráse.
    Quero ver os outros que você citou.
    bjs

    www.entrepaginasesonhos.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)