[Resenha]: O Príncipe dos Canalhas - Loretta Chase (Série Canalhas #1)

31 julho 2015

Sinopse: Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent...
Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.
Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.
Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.


Heeeeeeeeeeeeeeeeeey! Como vocês estão? Hoje eu venho falar de um romance de época bem amorzinho, leve, bem humorado e totalmente encantador. Ain ain, só de falar nascem suspiros e risadas. Se você nunca leu nenhum romance de época aconselho a começar por Príncipe dos Canalhas, entretanto se você é um amante desse tipo de literatura você vai se apaixonar cada vez mais.

"Ser indiferente, infelizmente, não é o mesmo que ser surdo."

Como disse antes, sou apaixonada por romances de época - Julia Quinn minha diva máster -, mas antes do romance a sinopse que me cativou e o aumentou a minha ansiedade para ler a história fora o encontro de Romances de Época da Editora Arqueiro aqui no Rio de Janeiro, e a história foi tudo e mais um pouco. Logo serei mais uma em meio a uma multidão a fazer uma resenha mais que positiva sobre a história, a escrita da autora e tudo o mais. Este é o tipo de livro que te prende ainda anos primeiros parágrafos, te faz mergulhar em uma antiga Londres e Paris, com toda uma sociedade, preconceito, cocheiros, chás da tarde, cortes, bailes...

"- Você não devia usar esse charme masculino – disse ela, com a voz sufocada. E tocou na manga da camisa dele. – O que eu fiz de tão imperdoável?"

Em O Príncipe dos Canalhas, de príncipe, floreios e nobreza não temos nada! Sério, Loretta entrou para o time das minhas divas depois desse livro e me fez ser mais uma nesse mundo apaixonada pelo Lorde Belzebu – que meus amigos não saibam disso, já tenho me apaixonado demais por personagens literários para por mais um na lista, hahaha.

"Ela era possessiva... em relação a ele. Aquela criatura linda e louca – ou cega e surda – anunciara isso com a mesma frieza com a qual alguém pedia para passar o saleiro, e sem perceber que o eixo da Terra havia acabado de virar de cabeça para baixo."

O livro conta a história de Lorde Belzebu, ou melhor, Sebastian Ballister, um homem desprovido de beleza padrão, inglesa, já que o mesmo tem descendência italiana, rejeitado pelo pai e abandonado pela mãe aos oito anos de idade; conta também a história da incrível, adorável, amável, inocente e meiga – sqn para todas as alternativas anteriores- Srta. Jessica Trent.

“Essa era uma das razões pelas quais Jessica recebia tantas propostas de casamento – cerca de seis por ano, mesmo agora, quando já devia estar resguardada, usando a touca de solteirona. Mas ela preferia ser enforcada a se casar e se transformar na égua reprodutora de um pateta rico e cheio de títulos – ou a usar uma touca cafona como aquela.”

Sebastian é o terror de todos por onde passa, com um gênio que até os céus temem, de personalidade extremamente irritante em diversas horas, e um perfeito príncipe dos canalhas, uma daqueles que te faz suspirar - ao menos me faz suspirar por sou do tipo que ama os canalhas (o único personagem não canalha que amei nessa vida fora Edward Cullen). Entretanto ele não é feito somente disso. Sebastian é extremamente orgulhoso, orgulho este criado após diversas humilhações vindas do pai, abandono da mãe, e em seguida do pai, já que este o manda ainda menino para um colégio interno bem longe de seus olhos; é neste colégio que Sebastian é castigado por seus colegas dia após dia, até descobrir a morte de sua mãe, sendo este o dia do basta.

Sebastian se impõe em meio a seus colegas, tornando a vida de tudo e todos um verdadeiro inferno! É neste mesmo colégio que o ele começa a fazer a sua fortuna, já que o mesmo é inteligente, bom com números e com jogo, tornando assim um individuo totalmente independente financeiramente de seu pai. E é graças a essa fortuna feita ano após ano, que Sebastian consegue quitar as dívidas deixadas, propositalmente, por seu pai após a morte e ainda assim continuar vivendo libertinamente e em segurança financeira.

"Ele era um monstro, mas ela o desejava mesmo assim, desejava cada coisa terrível que havia nele... e coisas características maravilhosas: o corpo morno e musculosos vibrando com energia, insolência e graça animalesca..."

De mesmo modo Jessica é uma mulher moderna, inteligente, de personalidade incrivelmente forte, decidida e extremamente protetora quando o assunto é sua família, ou melhor, seu irmão. É graças a seu irmão, um cara totalmente avoado e influenciável, que a mesma conhece nosso adorável lorde, príncipe dos canalhas, já que sua intenção era livrar seu irmão das influencias garras do mesmo. Porém o que Sebastian acha ser um jogo onde ele seria o vencedor se torna em um jogo perigoso onde os dois mergulham de cabeça. Jess, diferente de todas as mulheres se encanta pela beleza de Sebastian e é capaz de enxergar muito além das máscaras, medos e orgulhos que o mesmo se esconde. Depois disso você pode aguardar as melhores brigas, os melhores olhares de sedução, mais brigas, crises infinitas de ciúmes e por aí vai.

"No meu dicionário, romance não é um sentimento piegas e pegajoso [,..] É algo picante, temperado com entusiasmo e uma boa dose de cinismo [...] Acho que daqui a algum tempo você se transformará num belo tempero picante, Dain. Com alguns Ajustes, claro".

Essa resenha acredito ser a mais difícil, sempre falo isso, mas o motivo é que se eu falar muito darei spoilers e mais spoilers. Entretanto, O Príncipe dos Canalhas é uma história gostosa, agradável que em uma tarde nos leva há outro século, outro mundo e com toda a certeza bemmmm longe de Jane Austen.

Uma curiosidade sobre o livro é que o mesmo na verdade é o terceiro da série Scoundrels, composta por um total de quatro livros: The Lion's Daughter, Captives of the Night, Lord of Scoundrels e The Last Hellion. A série nada mais é romances, do que histórias de personagens distintos, onde a única relação entre estes é amizade, o que os leva a serem citados ao longo dos livros.

Aqui em baixo vocês poderão conferir as capas da série lá fora:


Então é isso. Espero que vocês tenham gostado, comentem e tudo o mais. Logo logo estarei de volta com mais uma resenha e ansiando responder todos os comentários de vocês, xoxo.

PS1: EU DISSE QUE NÃO IA SUMIR AHAHAHAHA

PS2: Para encerrar de vez deixarei mais um quote para vocês:

"Você me fez desejá-la, disse ele na língua de sua mãe. Você fez com que eu me sentisse solitário, apaixonado. Você me fez desejar o que eu jurei que nunca precisaria, que nunca procuraria."

O Príncipe dos Canalhas
Título Original: Lord of Scoundrels
Autora: Loretta Chase
Ano: 2015
Páginas: 288
Idioma: Português 
Editora: Arqueiro

3 comentários:

  1. Oiii =DD
    Nossa eu AMO essa serie <333
    Lorde Belzebu é incrível e eu adoro ver ele ter alguém a sua altura como Jessica!
    Adoooorei <33
    Bjoos
    http://chacombolacha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Já está na minha cabeceira, mas ainda não abri. Meu primeiro romance de época. Será que vou gostar? Só de ler aqui já me apaixonei. :)

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)