Resenha: A Mais Pura Verdade de Dan Gemeinhart (@novo_conceito)

11 abril 2015

Sinopse: Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça. A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.
Oi meus amores! Quem me acompanha aqui no blog sabe que eu postei as minhas primeiras impressões sobre a amostra de 95 páginas de A Mais Pura Verdade e sabe também que eu estava curiosa pra ler o resto e com o coração apertado para o final. Eu não vou contar o final, claro, hehe, mas eu vou falar um pouco mais sobre o que eu achei do livro.


O Mark é um garoto de 12 anos, ele está doente de novo e com raiva. Ele odeia hospitais e depois de saber que ele terá que recomeçar seu tratamento, que ele também detesta, ele descobre que ele pode ou não sobreviver dessa vez. O avô do Mark sempre falou pra ele do Monte Rainier e ele sempre quis conhecer o lugar, e agora que ele sabe que existe a possibilidade de essa ser a sua última chance de escalar a montanha, ele decide que tá na hora de ir.

A montanha estava me chamando. Eu tinha que fugir. E como tinha...

Ele sabe que não vai ser fácil, ele é só um menino e não dá pra chegar muito longe sem um bom plano. Então ele elabora um ótimo plano, você vai ficar surpreso de ver como ele pensou em tudo, ou quase tudo. Ele não vai sozinho, ela leva Beau com ele, seu cachorrinho (eu morro de medo de cachorro, mas eu adorei o Beau ♥). Juntos eles partem rumo ao Monte Rainier, enquanto a maior tempestade que eu já li começa a cair pelo estado.

-Todo mundo deveria ter um cão. (...) Os cães nos ensinam a amar e ser carinhosos. Eles nos fazem lembrar das coisas que realmente importam.

Esse exemplar foi enviado pela Editora Novo Conceito.
Enquanto o desaparecimento do Mark é notícia nos jornais e na TV, só a Jessica, a melhor amiga dele, sabe pra onde ele provavelmente tá indo. Só que ele pediu pra ela guardar o segredo dele, e ela não consegue decidir o que fazer, manter a sua lealdade ao amigo ou tentar salvar a vida dele. A narrativa se alterna entre os capítulos em primeira pessoa do Mark nos levando na aventura dele, e os capítulos em terceira pessoa da Jessica onde a gente acompanha a luta interna dela, e fica sabendo um pouco do que tá acontecendo com os pais do Mark.

Mesmo a muitos quilômetros de distância, um amigo ainda pode segurar sua mão e estar ao seu lado.


Embora eu tenha passado praticamente o livro todo com o coração na boca e aflita, eu adorei acompanhar essa jornada, e essa é a mais pura verdade (Rá! Não aguentei, tinha que fazer um trocadilho cafona com esse título, me desculpem haha). É uma estória que desenvolve bastante o tópico da morte e que ao mesmo tempo nos fala de esperança, amizade e vida. Ahh como eu queria dar um abraço no Mark e na Jessica, e um abraço imaginário no Beau, já que eu não consigo chegar perto de cachorro hehe. Por outro lado, eu só me frustrei com os adultos desse livro, e não, não posso ser mais específica, você vai ter que ler pra me entender ;)

O Monte Rainier é o maior desafio do Mark, um que ele está determinado a vencer, mesmo que seja a última coisa que ele faça, mas a montanha também representa uma metáfora pra luta contra a doença dele. Ao longo da narrativa, fica evidente como o autor conhece os pré-adolescentes e sabe como eles pensam. Cada emoção, cada reação aos acontecimentos, tudo pareceu muito autêntico e eu acho que é por isso que é impossível você ler esse livro e não se envolver de fato com a estória, você sofre, sente alívio e se emociona junto com os personagens. Eu terminei a leitura faz alguns dias, mas eu acho que eu ainda vou ficar pensando naquele final por um bom tempo, e essa é a mais pura verdade (tá, bom gente, parei, prometo haha).


-Sei. Você tira muitas fotos?
-Sim, eu gosto.
-Por quê?
Dei de ombros (...)
-É como se, sei lá, eu levasse um pedaço de vida comigo. Todas essas coisas acontecem, todos esses pequenos momentos passam por nós e vão embora. Então você vai embora. (...) Mas quando você tira uma foto, aquele momento não passa. Você o prende. É seu. Você pode guardá-lo.



Título: A Mais Pura Verdade
Autor: Dan Gemeinhart
Editora: Novo Conceito
Ano de publicação: 2015
Número de páginas: 224

10 comentários:

  1. Oh, minha nossa!!! EU ESTOU QUERENDO MUITO LER ESSE LIVRO!!!
    Me perdoe, mas eu não vi o post todo... Spoilers... parei quanro vc fala sobre a tempestade... hahahah... eu realmente quero muito ler esse livro.
    Adoro esse tipo de livro sobre fugir da realidade, etc... etc... fazer uma viagem sem rumo e sem destino algum... mesmo que tenha um destino, não ter nada programada!!! NÃO HÁ COISA MELHOR NO MUNDO. hahahaha.

    Www.sonhosemtinta.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse parece ser aquele tipo de livro que me faz gostar mais dos personagens do que da historia em si, imagino os conflitos e preocupações que eles tem. Com certeza lerei ele o mais breve possivel
    abraços
    http://des-construindooverbo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Fernanda, terminei de ler A mais pura verdade essa semana. Em vários momentos o Mark e o Beau me deixaram com o coração na mão. Em sua jornada até a montanha cada vez que ele encontrava pessoas de bem, que ajudavam ele eu conseguia respirar melhor. Fiquei tão envolvida com a história que li em um único dia!
    Beijos
    Porão da Liesel

    ResponderExcluir
  4. Aiiii, meu coração, eu já li esse livro, e achei tão lindo, tão delicado, a escrita dele é deliciosa, parece realmente que estamos conversando com uma criança, com todos os seus problemas, dificuldades e maneiras de ver a vida. Super recomendo ele.

    Beijos
    http://entaotudoaconteceu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Gosto de livros que tragam o tema da morte, mas de formas e com personagens diferentes ou melhor dizendo, únicos. Acho que irei gostar dessa leitura, mesmo sua resenha sendo a primeira positiva sobre ele.

    Beijos
    Meu Outro Lado

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eu recebi os primeiros capítulos do livro, e estou doido para ler o resto! Essa história me prendeu muito, e me apeguei demais ao menino a ao cachorrinho dele. Necessito ler o livro! Beijos! (estou seguindo o blog ;)

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu recebi a amostra desse livro, mas confesso que não tinha muita vontade de ler. A sinopse não me deixou curiosa :( Mas lendo a sua resenha, mudei de opinião, e acho que vou dar uma chance a ele :) Fiquei com vontade de conhecer a história dessa criança super lutadora e incrível que voce descreveu.
    Adorei a resenha!
    Beijos
    http://addictionforbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oii Nanda!
    Que bom saber que você gostou do final do livro. Confesso que sua resenha me deixou com gostinho de quero mais. Tenho certeza que vou ficar super triste com o livro, mas agora eu quero ler!
    E eu também morro de medo de cachorros! haha

    Beeijo,
    http://www.pitadadecultura.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi xará!!
    Que lindo esse trecho do livro sobre fotografia! E não é verdade? Tudo que é vivo vai-se embora, mas as fotos ficam. É de arrepiar pensar nisso, né?
    Eu não tinha gostado muito desse livro no início, pensei que ele era muito água com açúcar, mas quem sabe agora eu dou uma chance pra ele? :)

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  10. Eu li a amostra do livro e fiquei apaixonada com a escrita de Dan. Estou com o livro aqui para continuar a leitura e estou com o coração na mão, com medo de como será essa aventura de Mark naquela montanha. Preciso dizer que fiquei apaixonada pela capa? Porque essa é a mais pura verdade! Hahahahaha... Não aguentei! Kkkkk... Acho que é contagioso!

    Beijinhos!
    www.citacaonumclick.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)