(FILME) A Série Divergente: Insurgente (2015)

15 abril 2015

Sinopse: Em A SÉRIE DIVERGENTE: INSURGENTE, os riscos para Tris aumentam quando ela sai à procura de aliados e respostas nas ruínas de uma Chicago futurista. Tris (Shailene Woodley) e Quatro (Theo James) são agora fugitivos, caçados por Jeanine (Kate Winslet), a líder da elite Erudição, faminta pelo poder. Correndo contra o tempo, eles precisam descobrir a causa pela qual a família de Tris sacrificou suas vidas e por que os líderes da Erudição farão tudo para impedi-los. Assombrada pelas escolhas do passado, mas desesperada para proteger quem ama, Tris, com Quatro a seu lado, encara um desafio impossível atrás de outro, ao desvendar a verdade sobre o passado e também o futuro de seu mundo. Desafie a realidade, busque a verdade.
Nota: Não recomendado para menores de 14 anos.





















Os fãs que me desculpem, mas que história rasa. Dentro todos esses filmes de público jovens adultos, a série divergente era o que eu mais gostava. Verbo ‘gostar’ no passado porque a sequência, Insurgente, não trabalhou os seus personagens e isso, pra mim, é um erro tremendo. O objetivo desse filme foi colocar a personagem Tris em conflito consigo mesma, o tempo todo mostra o quão culpada ela se sente em relação as mortes de pessoas próximas a ela. Acho que essa demasia em um único sentimento acabou por ocupar todo o espaço da personagem, às vezes duvidava de seu caráter, em algumas horas a achei mimada demais e logo depois se tornou insuportável atura-la. O seu par romântico Quatro/Tobias só sobressaiu nas partes em que encarava a mãe-até-então-morta-só-que-viva. O único que mostrou o seu personagem de fato foi Peter, sempre criando conflitos, colocando sua personalidade de “vilão” na história e, logo depois, se arrependendo. Quem nunca, né? (#SomosTodosPeter). Aliás, Who is Caleb?



Ok, eu sou bem chata quando se trata de filmes. Insurgente não foi um desperdício de tempo, por algumas razões: 1) A promessa era um filme com muita ação, e pouco romance etc, e como promessa é dívida: o saldo está positivo quanto a isso. 2) Os efeitos especiais foram ótimos, uns dos melhores que já vi (não que eu tenha visto muitos filmes com essa característica). 3) Sou completamente apaixonada por filmes que misturam realidade com sonho ou ficção, passado com presente, bem estilo a lá A origem. E tem que fazer bem feito, porque se brincar com isso e perder o rumo da história, não tem trilha sonora que salve. Insurgente conseguiu trabalhar muito bem essa vertente e me conquistou. 4) Eu nem sabia que Octavia Spencer tinha uma participação no filme, mas já amei assim que a vi. Percebi que ela tem o dom pra atuar como uma personagem de caráter sábio, a cara da sabedoria essa mulher gente!

Ps. Essa é a hora certa pra eu ver A Culpa é das Estrelas e tirar toda essa antipatia que fiquei da Shailene Woodley? haha




A Série Divergente: Insurgente
País: EUA
Gênero: Ação, Aventura, Ficção-científica
Duração: 119 min.
Lançamento Nacional: 19/03/2015
Distribuidor: Paris Filmes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)