Série: Noivas de Caralon

18 março 2015


Aqui estou novamente e dessa vez falando de um assunto novo no Brasil, mas que já conheço há algum tempo e não tenho problemas em ler: literatura de banca, ou melhor, literatura erótica. Por que me referi a essa literatura como literatura de banca? Porque durante muitos anos aqui no Brasil livros de conteúdo erótico eram vendidos apenas em bancas de jornal e confesso que apesar de sempre achar títulos interessantes, nunca me atrevi a comprar por vergonha do vendedor e do que poderiam falar; mas enfim, viva a internet! Viva as fanfics, porque comecei lendo esse tipo de literatura por lá, e viva Cinquenta Tons de Cinza que abriu uma nova era e todos podemos ler sem preconceitos! \o/

Então, lá vamos nós ao que interessa! Hoje apresento você a Lacey Alexander, ou melhor, apresento Noivas de Caralon (Brides of Caralon). Essa é uma série de três livros, onde cada um conta história de Maven, Teesia e Laela, filhas do Regente de Caralon. Antes de falar de cada livro deixo bem claro que essa é uma série para os apreciadores de literatura erótica e digo mais, se você se impressionou com Cinquenta Tons de Cinza se prepare porque essas histórias podem levar tudo de você, já que cenas de sexo no livro são mais do que comum, são naturais, quentes, exóticas, explicitas, mas tão bem escritas que você mergulha em toda a cena como um expectador, quase um voyer. Sim, as histórias são desse nível! 

Confesso que gosto da autora, de sua escrita, sua imaginação, sua pesquisa para criar a história, mas encontrei um problema. Qual? Em minha opinião, apesar de retratar romance e a exploração de fantasias, me frustrei ao encontrar uma história onde pouco se fala do relacionamento de um casal, ainda que este seja um relacionamento em que tudo acontece da noite para o dia, já que é um casamento forçado, nestas histórias o sexo é o principio, o meio e fim; os diálogos "normais" nessa sociedade são poucos, neste mundo o sexo é tudo. Chegou uma hora que cansei de taaaaaaaaaantas cenas de sexo, mas fui até o fim tentando dar uma chance à série, e eu gostei. 

Não é uma série apaixonante, muito menos que eu sairia recomendando por aí, mas ainda assim são boas histórias, que tem conteúdo histórico, já que nos apresenta uma sociedade que parece ser do inicio do período feudal, nos apresenta uma "nova" cultura e do fundo do um coração eu espero que a autora não tenha imaginado tanto, porque ela deixou tudo tão real que eu fiz uma lista menta de pesquisar alguns costumes. 

Vamos aos livros?

1) Cerimônias da Paixão (Rituals of Passion)

SINOPSE: Quando Maven, a filha primogênita do poderoso governante de Caralon, é cedida em casamento ao temível Dane de Rawley, ela se horroriza. Já era ruim o suficiente ela ser possessão de um homem, mas ela também ouviu os terríveis contos sobre Dane, contos sobre força e brutalidade.

Ela entra no casamento se recusando a se submeter de qualquer forma. O único problema é que o sensual e vigoroso Dane exige sua submissão, especialmente em sua cama, e ele está determinado a obtê-la.

Como Maven começa a colidir com a Fera de Rawley, ela precisa de toda sua genialidade para ganhar o controle desta batalha erótica.

*Este é o primeiro livro da série e minha vontade de abandoná-lo foi grande. Não tenho tanta opinião sobre ele, achei muito enfadonho, sem muita história, praticamente zero relacionamento, sexo demais e cenas que desaprovei em vida e desaprovaria em morte. Esse livro me fez pensar se a autora imaginou demais ou se alguns costumes realmente existiam na época. Achei diversas falhas, achei meio bléh e percebi que não era obrigada a começar por ele, mas bom foi que pude entender o tão falado "jogo dos azulejos", já que nos outros dois livros eles são apenas citados.


Sinopse: Teesia, a filha do meio do regente de Caralon, é uma alma apaixonada, que não pode resistir à sedução. Atraindo Ralen de Charelton para um encontro íntimo em sua primeira festa. Mas quando ela é posteriormente dada em casamento a Ralen, ele fica indignado. As filhas reais deveriam ser puras, e sua experiência anterior com Teesia deixa Ralen com dúvidas. Compreende imediatamente que sua nova esposa precisa ser ensinada que pertence a ele, somente a ele no quarto de dormir, e dado que ele abriga alguns incomuns... Apetites sexuais, suas lições com certeza devem ser uma aventura erótica para ambos. 

*Dos três, esse é que mais gostei, porque apesar de tudo, de todas as cenas, Teesia e Ralen tem uma história, há paixão entre os dois desde o primeiro olhar, há ódio, vingança, e amor. Apesar dos apesares, das cenas, das lições e de momentos onde eu me neguei a ler e pulei algumas páginas, é possível você ver amor por trás das ações dos dois personagens. Assim, se eu pudesse, teria lido apenas este livro e ficaria satisfeita.

3) Sacrifício Carnal (Carnal Sacrifice)

Sinopse: Quando o governador de Caralon promete sua filha mais nova, Laela em casamento a um homem velho, ela foge para a aldeia vizinha. Implorando ao proprietário da taberna Garon por proteção, mas ele exige algo em troca que ela concorda ser sua escrava sexual. Apesar de assustada, Laela admirava a beleza de Garon, há muito tempo, por isso está disposta a sacrificar seu corpo para ele, em troca da proteção que precisa. Mas Garon logo percebe que está jogando, um jogo perigoso em esconder a filha do governante, e que seria um tolo tomar o dote dela, sua virgindade. 
Mas será que pode resistir a mostrar a Laela todos os caminhos tentadores da paixão? 
Sem chance. 

*Laela me deu pena por ser a única das irmãs prometidas a velho, mas de todas mostrou para o que veio e que sabia por que e por quem lutar, ela mesma. Mas como tuudo não são flores,achei esse livro argh! A mocinha vira uma escrava sexual, há cenas de sexo a cada duas páginas, quando você pensa que terá alguma história.. Lá vem mais sexo. Enfadonho, enfadonho, enfadoho.. bléh! 

Essa definitivamente não é uma das séries que eu voltaria a ler ou recomendaria para uma amiga porque não conquistou, eu gostei e é só isso. Não houve empolgações, quotes, simplesmente não foi. Outra coisa, esqueci de avisar que essa série não foi publicada no Brasil, assim.. ou você compra o e-book, ou procura na rede porque arquivos em português, ótima tradução por sinal, da mesma é o que não falta. 


Então, eu espero que vocês tenham curtido essa resenha. Me contem o que vocês acharam, o que vocês acham desse tipo de literatura, suas expectativas... Até a próxima, xoxo.


3 comentários:

  1. Olá!!

    Eu li 50 tons e só. Não sei o que eu acho sobre os livros em si sabe? Porque não é algo que eu seja tão fã assim, mas acho que a leitura é valida.
    Creio que teria a mesma sensação que você, não seria algo especial sabe?


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana! Como eu disse, pra mim é comum ler esse tipo de literatura, mas pela primeira vez me deparei com uma história desse gênero que não tem conteúdo, mas apenas sexo e me frustrei.
    Futuramente, postarei resenhas de literaturas desse gênero e se você tiver interesse de ler verá a diferença de conteúdos.
    Obrigada pelo comentário e fique a vontade para voltar e opinar sempre!
    xoxo

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)