Filme: Elena

05 fevereiro 2015

Sinopse: Ao viajar para Nova York, Elena segue o sonho de se tornar atriz de cinema e deixa no Brasil uma infância vivida na clandestinidade, devido à ditadura militar implantada no país, e também a irmã mais nova, Petra, de apenas sete anos. Duas décadas depois, Petra, já atriz, embarca para Nova York atrás da irmã. Em sua busca Petra apenas tem algumas pistas, como cartas, diários e filmes caseiros. Ela acaba percorrendo os passos da irmã até encontrá-la em um lugar inesperado.

Olá, primeira postagem aqui no Trocando o Disco e eu gostaria de mostrar um dos últimos filmes que vi e achei de uma extrema necessidade divulgá-lo para a sociedade. Elena é um documentário dirigido por Petra Costa, que conta a história da sua irmã (a qual nomeia o filme) e relata a trajetória desta em busca dos seus sonhos, de se tornar uma atriz de Hollywood e deixar pra trás as limitações que existiam no Brasil. Nesse caminho, ela registra tudo em fitas VHS e envia carta para a família contando de sua rotina e testes que fazia na América. Porém, os retornos dos seus testes não saem como o planejado. Com seus sonhos abalados, Elena se encontra frustrada e acredita não ter talento.

"Meu coração está tão triste que eu me sinto no direito de não perambular mais por aí com esse corpo que ocupa espaço e esmaga mais o que eu tenho de tão... tão frágil."

A narrativa,precisamente, as palavras e o modo como Petra conta a história foi o que mais me chamou atenção. Os depoimentos da mãe foram essenciais para dar todo um contexto nostálgico e triste ao documentário. O longa é delicado e explora a angústia de todas as partes envolvidas, principalmente de Petra que compartilhou do mesmo sonho que a irmã e se encontra em seu caos particular por começar a entrelaçar a sua vida com a de Elena.

Elena sonhei com você essa noite...mas num instante você vira água, se desfaz em gotas, desaparece.

Ao ler a sinopse, não imaginei metade dos sentimentos que teria ao ver o longa. Confesso que tive uma visão totalmente errada do que se tratava a história. Que bom. Foi o melhor erro que cometi. As reflexões propostas mexem com o seu emocional, e acredito que todos nós passamos por momentos como o de Elena: a criação de grandes expectativas, a frustração... Independente da intensidade desses acontecimentos em nossas vidas, entendemos Elena e nos sentimos compreendidos. Não o verei novamente, acredito que não tenho coragem o suficiente pra isso, mas está marcado nos meus favoritos para me certificar de que eu apreciei de forma interia uma divina obra de arte. Obrigada, Petra.


3 comentários:

  1. A história me tocou bastante e com certeza irei ver este filme, se não amanhã, esse final de semana irei assisti-lo. Adorei a sua resenha e seja bem vinda ao blog e à este mundo literário maravilhoso.
    Beijo,
    http://pactoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Nunca tinha ouvido falar desse filme, mas pelo que vi ele realmente não faz meu estilo de filme, nem um pouco. Mas se estivesse com tempo poderia até pensar em dar uma chance...
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Parece um filme interessante, mas não faz meu estilo. Me pergunto se um dia sairei da fase "animação da disney", haha.

    The Fat Unicorn

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)