Filme: Sete Dias Sem Fim

15 dezembro 2014

Sinopse: Os membros de uma família judia nunca realmente seguiram as tradições religiosas, mas quando o pai morre, os quatro filhos, que não se encontravam há décadas, aceitam fazer a cerimônia do Shivah juntos, passando uma semana inteira dentro da mesma casa e trazendo à tona os problemas familiares.
Oi gente! Tudo bom com vocês? Hoje eu vim falar de Sete Dias Sem Fim, a adaptação baseada no homônimo de Jonathan Tropper publicado pela editora Arqueiro ano passado (olha a resenha aqui), eu gostei muito do livro e como o roteiro foi escrito pelo próprio autor, eu estava muito ansiosa pelo filme. Ahh, e pelo Jason Bateman também 


Logo no começo nós vemos o Judd (Jason Bateman) trabalhando feliz, ele sai com um bolo lindo pra chegar mais cedo em casa e desejar feliz aniversário a sua esposa, e claro que a gente já imagina que isso não vai acabar bem, isso é quase uma premissa na ficção, quando a pessoa chega mais cedo em casa é ela quem é surpreendida. Ele encontra a esposa na cama com o seu chefe, deixando ele de uma só vez sem casa e sem emprego. Passado algumas semanas a sua irmã Wendy liga dizendo que o pai deles acaba de falecer.
O último desejo do pai deles é que toda a família deve sentar a shivá, (eu peço desculpas aos praticantes do Judaísmo, eu não sei como é a expressão em português, em inglês é sitting shiva), shivá significa sete em hebraico, e sentar a shivá é o ritual de sete dias de luto mantido pela família durante o qual eles se reúnem em casa e recebem visitas, e ele tem início imediatamente após o enterro do familiar.
Todo mundo acha isso muito estranho, haja vista que eles nunca foram muito religiosos, e juntando os irmãos, que não são muito próximos, com uma mãe famosa que tem tendência a dividir as coisas mais inapropriadas com quem quiser ouvir, parece que só um milagre para manter os Altmans juntos durante todos esses sete dias.
Paul, o mais velho, tem ajudado seu pai gerir o seu pequeno negócio e tem uma esposa que só pensa em engravidar. Wendy, a irmã mais velha, tem um marido que é um daqueles executivos de empresas super ocupados que usam um fone de ouvido o tempo todo. Por último, Phillip, o caçula rebelde da família, que traz sua namorada mais velha para a confusão. Além de tudo, a mãe deles ainda tem uma grande surpresa.
Todos estão lidando com seus próprios problemas, alguns conjugais e outros tentando crescer, eles tentam resolver as confusões do passado e é bom vê-los encontrando conforto um no outro. Algumas das minhas cenas favoritas são entra o Judd e a Wendy, quando eles estão no telhado falando sobre as suas preocupações no telhado até tarde da noite. O filme tem um elenco maravilhoso, mas eu acredito que o forte do filme é o roteiro adaptado pelo autor do livro.
O filme apresenta um equilíbrio entre o drama e a comédia, nunca indo muito nem em uma direção nem em outra. Não tem piadas com o intuito de fazer o público rir. Como na vida real, o humor flui naturalmente de situações embaraçosas ou irônicas ao invés de ser planejado. Mesmo que num filme a gente veja a situação como um todo, o Judd ainda é o nosso protagonista e nós sabemos que ele não está bem, mas ele não entra em depressão, o que deixa o filme com um clima bom, achei que a adaptação trouxe o melhor do livro com um final mais satisfatório para ele.
É uma história sobre pessoas comuns, para as pessoas comuns, com personagens que todos podem se identificar. São pessoas que temos visto em nossas próprias famílias, com problemas semelhantes aos que esses personagens estão enfrentando, e essa é a melhor parte desse filme ;)





8 comentários:

  1. Eu assisti esse filme no domingo, haha
    Gostei bastante, e não sabia que era adaptado de um livro, acredita?

    Vou tentar ler.

    Beijo

    Estranha no Paraiso | Facebook | Instagram | Twitter | SORTEIO

    ResponderExcluir
  2. Oii Nanda, tudo bom?
    Eu fiquei doida para ler esse livro quando a editora relançou esse ano, porque o autor é o mesmo de Como Falar com um Viúvo e eu adorei a escrita dele. Agora fiquei super curiosa para assistir ao filme, mas quero ler antes! haha
    Adoro os filmes do Jason Bateman!

    Beijoo,
    http://www.pitadadecultura.com/

    ResponderExcluir
  3. Gente, que filme mais amor! É com o ator de Quero Matar meu Chefe, que bacana, irei assistir <3
    Beijoos ♡ || Caramelos Encantados

    ResponderExcluir
  4. Oiee, tudo bem?

    O filme parece ser interessante. Vi algumas resenhas do livro e já tinha ficado curiosa. Espero que tenha sido uma boa adaptação. Gosto quando o filme equilibra drama e comédia. Vou tentar assistir

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oie
    eu amo esse autor. Já li um livro dele e me apaixonei, e quero comprar esse em breve. Depois dessa sua indicação de filme, e a crítica super positiva sobre ele, vou ler e assistir com certeza.
    Fora que o Jason Bateman é um p*ta ator.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  6. Jason Batemaaaaaaaaaan amor!
    :*
    Estou doida para assistir desde que li a sua resenha do livro.
    E bom saber que o filme é até mais leve, com um final bom.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  7. Oi amiga,
    Amei o livro e estou bem ansiosa para ver o filme :).
    bjs

    http://www.entrepaginasesonhos.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie =D

    Estava super curiosa a cerca do livro, e agora vendo sua crítica do filme fiquei ainda mais curiosa. Quero, com certeza, ler o livro e assistir ao filme. Dica anotada =D

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)