Resenha: Garota Exemplar de Gillian Flynn

17 setembro 2013


Sinopse: Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, "Garota Exemplar" alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?
Oi bookaholics! Tá vendo só?! Nem tudo o que a Fernanda lê é chick-lit! \o/ hahahaha
"Sentei-me no degrau da frente de uma loja vazia. Ocorreu-me então que eu havia trazido Amy para o fim do mundo. Amy Exemplar chegara ao fim. Era o fim da minha carreira, da carreira dela, o fim do meu pai, o fim da minha mãe. O fim do nosso casamento. O fim de Amy."
Eu mal sei por onde começar, esse livro me deixou de tantas formas em tão pouco tempo: com medo (porque eu fico com medo da minha sombra quando estou lendo qualquer suspense hehe), indignada, com raiva, muita raiva, atordoada, completamente chocada, com raiva de novo, fascinada, instigada e surpresa, mais surpresa e suuuper surpresa!

Amy Elliot é uma mulher linda, inteligente, filha única e amada pelos pais, tanto que eles fizeram uma grande fortuna com uma série de livros infantis, Amy Exemplar, escritos baseados no comportamento exemplar da filha. Ela é psicóloga e trabalha escrevendo testes de personalidades, sabe aqueles testes tipo 'Qual é o seu perfil?', pois é, ela escreve isso para uma revista de fofocas. Nick Dunne é jornalista e ama o que faz, eles são casados e levam a vida que pediram a Deus num ótimo apartamento no Brooklyn, Manhattan.

Em um belo dia tudo isso muda, primeiro, ele é demitido, depois, ela também é demitida, e tudo graças à nossa querida internet, que pôs fim definitivo a carreira de ambos. Para ajudar a irmã gêmea de Nick a cuidar de sua mãe, que está sofrendo de câncer, ele e Amy se mudam para a cidade natal de Nick, Carthage, Missouri, no centro-oeste dos EUA, e é junto com essa mudança que nós vamos acompanhar um casamento que foi se desmoronando ao longo dos anos...

E aí na manhã do quinto aniversário de casamento deles a Amy desaparece, todas as evidências nos levam a acreditar que se trata de um crime violento, e como em todo bom capítulo de série policial, o principal suspeito é o marido.
“Minha esposa tinha um cérebro brilhante e explosivo, uma curiosidade voraz. Mas suas obsessões tendiam a ser alimentadas pela competição: ela precisava surpreender os homens e deixar as mulheres com inveja. Claro que Amy sabe preparar pratos da culinária francesa, falar espanhol fluente, fazer jardinagem, tricotar, correr maratonas, negociar ações, pilotar um avião e parecer uma modelo enquanto faz isso. Ela precisava ser Amy Exemplar o tempo todo.”
Depois de ler algumas resenhas, eu já estava avisada que as primeiras 150 páginas eram um pouco letárgicas e eu assino em baixo, embora eu acredite que a autora as escreveu porque precisava dissecar esse casamento nos ambientar. Depois que eu sobrevivi a essas páginas, eu só larguei o livro depois que eu o terminei. Cada página se torna uma reviravolta, um susto diferente, um descoberta emocionante e você anseia pela resolução do caso junto com os próprios policiais, que já estão no limite! 

O livro é brilhantemente dividido em três partes, super bem estruturado e com ótimos diálogos, os capítulos têm narradores alternados e eles não tem linearidade temporal. Nos capítulos do Nick, nós acompanhamos o presente e para qual caminho as investigações estão sendo conduzidas, além de ficar sabendo das mentiras deslavadas do Nick para tentar provar a sua inocência no desaparecimento/sequestro/possível assassinato de sua esposa. Nos capítulos da Amy, nós temos os fragmentos do seu diário de desde quando eles se conheceram. 

A autora brincou demais com a minha mente com esses dois narradores não 100% confiáveis, eu estava constantemente mudando de lado, ora Team Nick, ora Team Amy e eu adorei a forma como a autora fez a estória parar de girar só em torno do fracasso de um casamento infeliz e passar a girar em torno de mais e muito mais. 

A Gillian Flynn escreve muito bem e é uma gênia dos thrillers, e agora eu entendo porque esse livro foi o segundo mais vendido ano passado depois do primeiro volume da trilogia Cinquenta Tons de Cinza. Bom, depois de escrever tanto eu nem preciso dizer que eu recomendo a leitura. Eu só ainda não me decidi a respeito de uma coisa: se algum dia eu me encontrar com essa autora, eu vou pedir um autógrafo ou eu vou sair correndo na direção oposta?! 

Garota Exemplar (Skoob - Saraiva)
Autora: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
N° de Páginas: 443
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance



Beijos, Nanda.

6 comentários:

  1. Oi, Nanda.
    Uau! Estou completamente louca pra ler esse livro! Já tenho aqui em casa, mas a fila é tão grande, que fui adiando. Mas simplesmente amei a sua resenha e acho que Garota Exemplar vai pular alguns lugares na fila.
    E foi legal ler uma resnha sua que não seja chic-lit. ;)

    Beijos.

    http://navirj.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa Feh eu babo pra ter esse livro até hoje e agora ??
    Agoora terei que correr em alguma promoção pra ver se consigo comprar *-*
    AHUAHAUHAU
    Aiin eu entendo isso de ficar na duvida entre pedir autografo ou correr xDD
    Mas caramba sua resenha ta fodah feeh!!
    Adooorei
    Bjoos <33

    ResponderExcluir
  3. Realmente é tudo isso mesmo o livro.
    Quando li entrei em choque!!rsrs
    Recomento 100% tbm para todos os meus amigos.
    Adorei o post Feh.

    Bjus.

    ResponderExcluir
  4. Oi Fernanda! Eu não consegui me conectar com este livro, mas não nego que a autora sabe despertar sentimentos no leitor, como odiei os dois, que pessoas mais dissimuladas e aproveitadoras. E o pior é que existe mesmo gente assim. Um livro bem escrito sim, mas não foi uma trama que me agradou.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Pronto, eu que já tenho um milhão de livros para ler agora tô morrendo de curiosidade para ler esse! Eu adoro esse título, essa capa, acho a autora super cara de geniosa sabe, tipo eu sei o que faço, e agora com essa super resenha me dá mais vontade ainda! Ainda bem que mês que vem faço aniversário e posso pedir de presente! Beijão Fer!!

    Michelle Boyd
    The Little Things

    ResponderExcluir
  6. Oi amiga,
    Você sabe que eu estou doida para ler esse livro, né. O achei a minha cara hahah
    Que legal que você teve todos esses sentimentos lendo um único livro, sinal que a autora é muito boa :)
    Ótima resenha!
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)