Resenha: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista do Jennifer E. Smith

20 junho 2013

Sinopse: Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.
Mais um livro de 5 estrelinhas!!!! Lindo! O tipo de livro que te deixa com aquele sorriso besta na cara :) Um conto que tem a duração de 24h e que te deixa querendo mais! 
"Tanta coisa podia ter sido diferente. Imagine se ela não tivesse esquecido o livro. (...) Se a rodinha da mala não tivesse emperrado. Se ela tivesse corrido mais rápido até o portão de embarque. (...) Hadley fecha os olhos só por um momento. Ao abri-los novamente, o avião não está mais lá. Quem diria que quatro minutos poderiam mudar tudo?" Prólogo
Você já se atrasou para algum compromisso?! Já imaginou o que teria acontecido se você tivesse chegado no horário previsto? Aconteceu algo de diferente com o seu atraso? Hadley, uma garota de 17 anos, se atrasou e perdeu o voo para Londres, ela está indo para o casamento do pai dela com uma mulher que ela não conhece e detesta, e ela tem de esperar mais 3 horas até o próximo voo para Londres.
"Uma pessoa contou certa vez que há uma fórmula para o tempo que se leva para esquecer alguém: é a metade do tempo que ficaram juntos. Hadley tem lá suas dúvidas sobre essa teoria, um cálculo tão simples para uma coisa tão complicada quanto um coração partido. Afinal de contas, seus pais ficaram casados por quase vinte anos e o pai levou apenas alguns meses para se apaixonar de novo." Página 106
Daí que durante essa longa espera, ela precisa ir ai banheiro e pede para uma senhora reparar a sua mala até ela voltar, a senhora diz que não vai repara nada e fica extremamente irritada e diz a Hadley que isso é crime - parece que essa é a receita de bolo que os terroristas usam para deixar as bombas nos aeroportos - e é aí que ela conhece o Oliver, um estudante de Yale engraçado, dono de um sorriso charmoso e um sotaque britânico *-* (ai meu Deus, todo mundo aí sabe do meu fraco por sotaque britânico? haha), ele a ajuda com a sua mala e eles começam a conversar.
— Já sabe o que quer?Se eu já sei o que quero?Hadley pensa sobre a pergunta.Ela quer ir para casa.Quer que seu lar volte a ser o que era.Quer ir para qualquer lugar, menos para o casamento do pai.Quer estar em qualquer lugar que não seja este aeroporto.Quer saber o nome dele.Depois de certo tempo, olha para ele.— Não sei o que quero — responde. — Ainda estou decidindo."
Durante essa conversa, eles ficam surpresos de terem o mesmo destino e de estarem sentados na mesma fila, separados apenas por uma cadeira! Graças a uma senhora que não se incomodou em trocar de lugar com Oliver, eles sentam lado a lado e passam boa parte da viagem de 7 horas conversando, desde a claustrofobia da Hadley até os livros e autores favoritos do Oliver.
"-Não é para fazer - disse a mãe com um sorriso. - O amor é a coisa mais estranha e sem lógica do mundo.-Não estou falando sobre amor - insistiu -, estou falando sobre casamento.A mãe encolheu os ombros.-Isso - respondeu - é ainda pior."Página 158
A narrativa é super bem conduzida e super fluída, nós não conhecemos as personagens a fundo, pois tudo acontece meeesmo em 24h, mas nós conhecemos o suficiente para nos apaixonarmos pela estória deles, os diálogos são simples e com um toque de humor que cai como uma luva para os dois, e ao mesmo tempo eles são construídos de um forma que nos faz acreditar ser possível o surgimento de sentimentos de uma forma tão rápida e ainda assim verdadeira :)
"Há dias, nesta vida, dignos da vida e outros, dignos da morte", diz a frase, e Hadley olha para a frente e sente alguma coisa no peito" Página 147
A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista é uma fábula para os românticos irremediáveis (como eu!) com um fraco para finais felizes, recheada de clichês sobre destino na mesma proporção que ela pode te surpreender com a sua camada de profundidade. São 222 páginas que te falam que o amor não precisa ser super complexo pra ser verdadeiro, e que ele pode ser simples e puro, uma estória sobre família, segundas chances e principalmente, sobre a possível diferença que alguns minutos podem fazer nas nossas vidas.

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista (Saraiva - Skoob)
Autora: Jennifer E. Smith
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
N° de Páginas: 222
Idioma: Português

Beijos, Nanda.

13 comentários:

  1. Oi, Nanda.
    Estou super precisando de um livro leve, fofo e bem romântico! Quero ler! :)

    Beijos. =**

    ResponderExcluir
  2. Oii Feeh *-*
    Acredite vc não é a unica com fraco pra sotaque britânico T-T
    Eh o melhor de todos *-*
    HAUahUAHUA
    Aiiin esse livro tem cara de ser mto fofo e eu sonho encontrar um cara assim no avião deve ser tãão lindo *-*
    Bjoos Feeh sz

    ResponderExcluir
  3. Ah!!! Estou doida pra ler este livro, sem contar que eu achei a capa dele lindaaaa!!! Gostei demais da sua resenha, só aumentou a minha curiosidade.
    Bjoss

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nanda,
    Quero ler ele ^^
    Sua resenha está ótima e a capa é linda, né.
    O tempo pode nos pregar peças, mas se for para o bem é o que importa rs
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nanda,
      Te indiquei uma tag: http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/2013/06/the-name-game-book-tag.html
      bjs

      Excluir
  5. Ai esse livro é tao fofo! Entrou pros meus queridinhos, favoritei no skoob inclusive. Ele me surpreendeu muito por abordar as questoes familiares e talz, achei que o foco seria exclusivamente do romance!

    Beijokas
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Livro, Ler... é tudo de bom. Parabéns pelo Blog!!

    ResponderExcluir
  7. Eu já li o livro e ele é tão fofo! *-* Adorei a simplicidade do romance. O único que me incomodou é que durante a leitura eu desejei muitas vezes que a narração fosse em primeira pessoa, acho que se fosse assim eu gostaria mais.

    ResponderExcluir
  8. Ah... que bom saber que mais uma pessoa adorou este livro, também dei 5 estrelinhas pra ele... achei muito perfeito esse livro, se é cheio de clichês, tanto faz, eu amo clichês assim!!!

    Beijos

    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Gizeli Regina Meister27 de junho de 2013 14:53

    Gostei da resenha, parabéns! Ainda não li o livro, já li muitos elogios,
    Gostei da história e pelo que percebi com certeza iria gostar dessa leitura, além de ter achado a capa muito lega......

    ResponderExcluir
  10. Fer tu tá sumida aqui né?! Mas eu tô morrendo de vontade de ler esse livro também, e adoro sotaques britânicos, UHAUAHUHU não tem cmo não amar né!

    ResponderExcluir
  11. Ai gente, PRECISO desse livro! A cada resenha que leio eu fico mais louca ainda com ele, não sei porque ainda não comprei! *-*
    Gostei muito da sua resenha, fiquei com mais vontade ainda de conhecer a história desse gato do sotaque britânico, awn awn!

    Muito obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  12. Adoro esse livro, sua resenha disse tudo!
    Beijos

    duasamigas-variosmundos.blogspot.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)