Resenha Dupla! O Duque e Eu da Julia Quinn

28 abril 2013

Oi Gente!! Olha só quem eu trouxe pra vocês hoje: a Joyce! A blogueira do Entre Páginas e Sonhos *-* Vocês acompanharam a super campanha de lançamentos dos romances históricos da Editora Arqueiro esse mês? Eu estava looouca para ler O Duque e Eu, e acabou que eu e a Joyce começamos a ler quase ao mesmo tempo e sabe o que aconteceu? Nós adoramos, é perfeito *-* e resolvemos fazer essa resenha dupla aqui para vocês, espero que vocês gostem ^^


Os nossos exemplares foram gentilmente cedidos pela Editora Arqueiro, muito obrigada!


O Duque e Eu (Skoob - Saraiva)
Título original: The Duke and I
Editora Arqueiro
Literatura estrangeira/Romance 
Número de páginas: 288

Sinopse: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.
OBS: A resenha na cor preta é a opinião da Joyce e na cor rosa é a minha ;)

Eu adoro um bom romance histórico e "O Duque e Eu" está incluído nessa categoria por ser maravilhoso. Terminei o livro suspirando, já que o final foi muito fofo (não é segredo que esses livros sempre tem um final feliz, mas quem não gosta, né). Adorei mesmo o livro por ser bem engraçado e romântico.

Foi um ótimo começo para a série de 8 livros, e eu prometo pra vocês que não é daquelas que a gente fica, "aff, 8 livros", não! a gente fica "eba!! 8 livros!", com um casal maravilhoso, uma colunista de fofocas no melhor estilo Gossip Girl e uma história inteligente, a autora nos presenteia como uma história que mesmo previsível, não subestima o leitor.

Esse livro é o primeiro da série Os Bridgertons que traz como protagonista Daphne, a quarta irmã de oito no total. Ela está em idade de se casar e quer muito construir uma família, mas até agora não encontrou um homem que pelo menos ela tivesse um pouco de afeto para isso.

Sabe aquelas famílias gigantes que pra se locomover precisam de, sei lá, uma kombi? Pois é, a família da Daphne é assim e aqui no caso seria tipo uma carruagem master! Ela tem 8 irmãos (eles são tantos que os seus pais escolheram os seus nomes em ordem alfabética, não tô brincando) e uma mãe que é uma figura, ela sabe manipular os filhos com a maestria de uma mãe dedicada e carinhosa e se precisar ela puxa até a orelha dos filhos publicamente!
"Ela queria se casar, de fato queria, e não estava sequer sonhando com um amor verdadeiro. Mas desejar um marido por quem tivesse ao menos um pouco de afeição era pedir muito?" Página 17
Sua mãe, Violet, é voraz quando o assunto é achar marido e esposas para seus filhos. A achei super divertida, adorei! A sociedade londrina do início do século XIX está muito bem representada com suas festas, carruagens, roupas deslumbrantes e um cenário lindo.

Enfim, foco foco, como eu já falei da ordem alfabética, dá pra deduzir que a Daphne é a quarta filha (com 3 irmãos mais velhos extremamente superprotetores) e a mais velha das meninas, portanto, a primeira a debutar, ela sonha em se casar e ter filhos, o único problema é que para que isso aconteça, ela deve deixar que a sua mãe a arraste para todos os eventos para conhecer trocentos homens solteiros, e entre esses homens, tem os velhos, os estranhos, os chatos, os safados, os insuportáveis, aff, já pensou? Fiquei imaginando a minha mãe me puxando pelo braço e me apresentando para cada cara solteiro com a intenção de me casar com eles :O não dá para ficar mais constrangedor que isso... Ela acha tudo isso a maior tortura, até que ela conhece o Simon.
"Como os filhos não a obedeceram com a rapidez que ela gostaria, Violet estendeu a mão e...-Por favor, mamãe! - uivou Colin. - Não a...Ela o pegou pela orelha.-...orelha - concluiu ele tristemente." Página 268
Logo de cara conhecemos Simon Basset, o duque de Hasting. Ele teve uma infância muito difícil, já que sua mãe morreu no parto e teve grandes dificuldades de fala até os 11 anos porque era gago. Seu pai o desprezou por isso e essa atitude teve grande repercussão na sua vida, já que ele quer se vingar do pai até depois que dele morto. Sua gagueira sempre volta quando está nervoso e irritado, deixando muito constrangido.

Simon Basset é um duque que acaba de retornar à Inglaterra logo após a morte do pai, que nunca o reconheceu como filho e o aceitou de verdade apenas por ele ter se mostrado não ser perfeito, e ele passou uma infância difícil e solitária, ele lutou muito para superar seus problemas e se tornou um homem admirado na sociedade, todos querem agradá-lo e as mulheres correm atrás dele feito loucas, mas ele prometeu nunca se casar e precisa arranjar uma forma de se livrar de todas as mães assustadoras que querem casar as suas filhas com ele.
"Dizer que os homens podem ser teimosos como mulas seria um insulto às mulas. Crônicas da sociedade de Lady Whistledown, 2 de Junho de 1813." Página 222
Simon depois de uma viagem pelo mundo retorna a Londres (a morte do pai o ajudou a tomar essa decisão) com uma fama de libertino e que nunca se casaria. Ele resolve ir a uma festa e conhece Daphne, irmã de seu melhor amigo Anthony. Daphne sabe muito bem se defender sozinha, o que surpreende Simon.

Depois de conhecer Daphne, ele tem uma idéia brilhante e assim começa um arranjo que vai beneficiar ambas as partes, ou quase isso...

Nessa festa eles conversam muito e sentem uma química, por isso resolvem fazer um plano para que ele não tivesse que ir a mais festas e ela não sofresse com a interminável apresentação a futuros maridos: ele a cortejaria. O difícil será não se apaixonarem um pelo outro e o duque terá que tomar uma decisão, já que tem um ponto do seu passado que não o deixa livre para amar livremente.
"Simon ficou olhando para o reflexo dos dois no espelho durante vários minutos. E quase acreditou que conseguiria fazê-la feliz." Página 175
Anthony, irmão mais velho dos Bridgertons, fica super ciumento e vai fazer de tudo para proteger a honra da irmã, já que sabe do passado de Simon. Adorei Daphne que é muito determinada, corajosa e não desiste de seus sonhos e Simon é um lindo que embora tenha uma vida meio atormentada por causa de sua infância, é apaixonante. A história é bem rica porque acontecem várias situações com esse casal, incluindo cenas mais calientes, dando um toque especial no livro.

Gente! A Julia Quinn é uma gênia! A leitura flui de forma perfeita, os diálogos são muito bons, e o livro é muuuuuito engraçado! Eu ria muito alto e passei vergonha em público com esse livro, o Simon é o duque mais fofo do mundo, tô apaixonada *-*, e eu adorei toda a família da Daphne, mal posso esperar pelo próximo livro :) 

O livro é narrado em terceira pessoa e todo começo de capítulo tem uma crônica da sociedade de Lady Whistledown, um jornal de fofocas sobre a elite feito por escritora desconhecida, mas que faz muito sucesso. A capa está lindíssima, a diagramação é simples e as páginas são amareladas. É perfeito para quem gosta de romances apaixonantes com um toque super divertido. Amei!!!!!

Já deu pra ver que a gente recomenda né?

Um pouco das nossas muitas conversas haha a Joyce é uma amiga muito querida que um dia eu vou conhecer pessoalmente! Olha como a gente nem é romântica nem nada haha, até a próxima resenha dupla!

Beijos, Nanda.

5 comentários:

  1. Nanda,
    Adorei fazer a resenha com você, ainda mais de um livro tão bom quanto esse. Claro que vamos nos conhecer pessoalmente :)
    Adoro nossas conversas.
    bjs

    entrepaginasesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, adorei a resenha.
    Fiquei com vontade de ler! Parece ser muito fofo!

    Bjs


    duasamigas-vaiosmundos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu adorei passar aqui! Li a resenha de vcs lá no blog da Joyce!!! Adorei cada palavrinha!!!!
    Beijinhos para você.

    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Com toda essa empolgação eu vou ficar aqui, aflita, até conseguir ler pra poder dividir essa empolgação com vocês, UHAUAHAHAUHA. Mas desde que saiu, eu tenho muita vontade em ler O Duque e Eu, eu adoro essa capa, adoro a sinopse, adoro tudo. Quero ler o mais breve possível o/

    Beijão
    Michelle Boyd
    Little Things

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha, adorei. Solicitei Desejo à meia-noite e vou ler agora, já já tem resenha!!!
    Obrigada pela atenção lá no blog!!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)