Desafio Literário: Fuxicando Sobre Chick-Lits: Um Amor De Detetive da Sarah Mason

31 março 2013

"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.

Olá pessoal!! Primeiro, desejo à todos vocês uma feliz e abençoada Páscoa!! :D Segundo, hoje eu trago o desafio do mês de março para vocês, cujo tema é:
Para comemorar o Mês da Mulher, escolha um chick-lit cuja protagonista seja uma mulher independente.

O que é quase um pleonasmo né ;) haja vista que quase todos os chick-lits são sobre mulheres independentes, e citando a blogueira Aione do blog Livros e FuxicosCom "independente", quis dizer uma mulher dona de sua própria vida e de suas escolhas, tomando as rédeas de sua situação.

Aaaassim sendo, escolhi para esse mês Um Amor De Detetive, da Sarah Mason:



Sinopse: Neste divertido romance de estréia de Sarah Mason, Um amor de detetive, os opostos se encontram e - como não poderia deixar de ser -, também se atraem. A bela Holly Colshannon é uma ambiciosa e desastrada jornalista da Bristol Gazette. James Sabine (apenas um pouco mais bonito que ela), é um sargento-detetive durão, grosseiro e ressentido. Levados pelo acaso , eles se encontram diversas vezes por conta de uma série de coincidências bastante oportunas. Rapidamente, a determinada Holly vê em James a grande chance de progredir em sua carreira e decide segui-lo por um período de seis semanas a fim de escrever uma coluna crimina, que poderá vir a ser o seu primeiro sucesso jornalístico. O lado positivo da situação é que ela consegue obter a tão sonhada coluna O lado negativo é que o bonitão não está nem um pouco feliz com a presença constante de Holly em sua vida.
"Você é uma desgraça, uma peste e uma praga, tudo isso junto." Página 229
Holly Colshannon é jornalista no Bristol Gazette, só que ela não escreve os artigos mais legais do mundo, ela cobre tipo funerais de bichos de estimação e as matérias que ninguém quer fazer, pois ela é nova e raramente tem a oportunidade de fazer uma matéria interessante, é gente, pois é :p mas ela namora o Ben, um jogador famoso e lindo e é a melhor amiga da Lizzie. A Holly é inteligente e super divertida, e olhem só porque ela me ganhou nas primeiras linhas :)

"-Emergência.
-Alô? É da Emergência? - Por favor, não pensem que eu sou burra, sei que a mulher disse Emergência. Mas quero confirmar. Ter certeza. Se vocês estivessem na minha situação iam querer confirmar também.
-Sim, é da Emergência. Em que posso ajudar?
-Eu estou com um problema.
-Que tipo de problema?
-Estou com um preservativo...entalado.
-Entalado aonde? - pergunta a mulher gentilmente.
Eu me enfureço do outro lado da linha. Quem está sendo burra agora?" Página 7

O jornalista responsável pela coluna policial do jornal pede demissão e é então que ela é promovida! Meio que obrigada por seu editor Joe, para assumir esse cargo e é quando ela conhece a Robin, a relações públicas da delegacia de polícia, que assim que a conhece tem uma idéia brilhante:

"-Detetive? Como assim?-Hol-ly - Ela diz impaciente. - Em vez de usar os canais normais...eu escrevo os releases do RP, entrego a você e você os passa para o jornal, toda essa confusão...você pode sair como uma detetive e escrever as suas próprias experiências diretamente!-Como se fosse uma espécie de diário?-É, um espécie de diário. Você pode acompanhar o detetive o dia todo e contar em primeira mão para os seus leitores o que aconteceu. A todo lugar que ele for você vai. Um verdadeiro documentário." Página 46
E é assim que ela acaba acompanhando o sargento-detetive James Sabine nas suas investigações por longas 6 semanas, e eles não vão mesmo um com a cara do outro e começam as confusões! James é antipático, mal educado e cheio de sarcasmo, vive irritado, detesta repórteres e faz de tudo para dificultar a vida da Holly, e ela não gosta dele de jeito nenhum, mesmo que ele seja lindo e seja dono de um par de olhos verdes irresistíveis. 
"-Imagino que isso seja um pouco inconveniente para você, mas...-Um pouco inconveniente Ter de servir de babá a uma repórter oportunista, louca para enfiar os dentes em mim? Não, não. Isso não é nenhuma inconveniência.É UMA CHATEAÇÃO DE MERDA, ISSO SIM!" Página 52
Holly começa a escrever a sua coluna diária e foca em um ladrão de antiguidades que ela chama de Raposa. Enquanto James investiga os roubos e assaltos, Holly está sempre fazendo perguntas, enlouquecendo o pobre detetive...
"-Srta. Colshannon - diz ele pacientemente, e eu levanto as sobrancelhas esperançosa -, você saberia se eu usasse uma arma.-Como eu poderia saber que o senhor estava usando uma arma?-Porque a essa altura eu já teria atirado em você. Por favor, pare com essas perguntas ridículas." Página 114
Eu já falei que a Holly é mega desastrada e um ímã para acidentes? Pois é, não sei se você já passou pela seguinte situação: você está dentro de um ônibus lendo e tem que se segurar para não morrer de rir, bem alto, mas mesmo assim, não consegue se segurar e todo mundo começa a te olhar como se você fosse lou
co? Pois é, foi o que aconteceu comigo e esse livro :p
"-O que você está fazendo? - ele pergunta, sem entender nada.-Estou tentando entrar no carro - respondo de forma insolente, ainda lutando com a minha perna.-É mesmo?- ele pergunta incrédulo.-Sargento-detetive Sabine, se o senhor...- Mas no meio da frase tento mais uma vez puxar a minha perna e de repente, PUMBA, o joelho bate com toda a força na minha testa.-Meu Deus! - ele exclama, agachando-se ao meu lado.- Você está bem? - pergunta, com um sorriso no canto dos lábios.Esfrego a testa e fico pensando como consegui fazer com que uma parte do meu corpo batesse na outra." Página 77
Falando das demais personagens, adorei o Vince, fotógrafo gay que arrasa nas fotos e nos seus modelitos nada discretos e começa a cobrir alguns locais de investigação com Holly e James, e fiquei suspirando com o médico charmoso Dr. Kirkpatrick do hospital onde Holly é atendida sempre que acontece alguma coisa com ela, o que é sempre mesmo, fiquei imaginando ele no melhor estilo Derek Shepherd, do Grey's Anatomy *-*

Eu adoro esse livro e tive dificuldade para escolher os quotes, e como vocês perceberam, eu coloquei muitos, dá pra ver que a leitura é leve, os diálogos são rápidos e divertidos e dá para ler em um dia, o tipo da leitura que não te exige muito, você só precisa ler. As cenas são muito bem descritas e eu adorei esse ambiente policial, com um pouquinho de mistério e muitas gargalhadas :) Já li em algumas resenhas que as pessoas acham que não tem romance no livro, mas eu discoooordo! Tem sim! O romance ta todinho lá, nos detalhes, que vão passando desapercebidos até mesmo pelos personagens, e é tudo lindo, fiquei batendo palmas no final haha
"-Como foi?- É a minha mãe.-Terrível.-Por quê?-Você não viu?-Eu já disse que a gente não pega a transmissão daí.Sinto um alívio com o comentário. Humilhação na televisão local não é tão ruim quanto humilhação na televisão nacional.-Joguei água em cima do apresentador, eletrocutei um técnico e depois caí na gargalhada. Tudo isso num programa ao vivo." Página 177
Um Amor de Detetive (Skoob - Saraiva)
Autor: Sarah Mason
Editora: Bertrand Brasil
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
N° de Páginas: 336

Beijos, Nanda.

9 comentários:

  1. Oi Fer! Não conhecia o livro e nem a autora, mas adorei a sinopse e a capa dele, lindíssima. Deu vontade de ler só de olhar pra ela. Ah, tô seguindo o blog.

    Um beijo, Karine Braschi.
    Geek de Batom.

    ResponderExcluir
  2. Oi Nanda,
    Já tinha ouvido falar do livro mas não lembro se li alguma resenha dele. Gostei muito :-)
    Parece ser um livro mega engraçado e gosto de livros assim, ainda mais se tem um toque policial.
    Parabéns pela resenha.
    Boa páscoa!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Fer eu amei essa sua escolha! Todo mundo diz que esse livro é um clássico dos chick-lits né? Preciso ler. E não sabia que era tão engraçado assim, fiquei com muita vontade, já estou pesquisando preços, UHAUHAUA e vamos firmes e fortes cumprir nosso desafio!! Beijão

    Beijão
    Michelle Boyd
    Little Things

    ResponderExcluir
  4. Como assim tem que ache que não tem romance no livro?? Ele é inteiro baseado no romance dos dois, concordo completamente com você de que está lá, nos detalhes!!
    Eu AMO esse livro, está entre meus chick-lits favoritos de todos os tempos! Super divertido e delicioso de ser lido!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. menina nem conhecia esse livro,depois da resenha fiquei com vontade de ler. sou fã de chik lit, mas nao tenho muitos livros do genero pq comecei na onda deles ano passado xp

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nanda. Como foi a Páscoa?

    Chick lit nunca foi um gênero que me atraiu, mas ando com vontade de uma leitura mais leve e divertida pra variar. Vou procurar as muitas sugestões do seu blog e escolher um. :)
    Esse parece bem divertido e gostoso de ler.

    Beijos. :**

    ResponderExcluir
  7. Humm...o livro parece ser muito bom!!
    Não leio muito chick lits mas gosto muito.
    Bjokass

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Faz algum tempo que li esse livro.
    Adorei. É muito bom.

    ResponderExcluir
  9. Olá Nanda!
    ADORO Chick-Lits, é um dos meus gêneros preferidos hehehe.
    Nunca tinha ouvido falar deste, mas adorei conhecer melhor. Não me canso da diversão que sinto lendo esse tipo de literatura, kkk.

    Adorei o post, o blog tá lindo!
    Sucesso, beijos.
    http://bestherapy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)