Resenha Livro + Filme: As Vantagens de Ser Invisível de Stephen Chbosky

09 novembro 2012

As Vantagens de Ser Invisível (Saraiva - Skoob)
Título Original: The Perks of Being a Wallflower
Autor: Stephen Chbosky
Editora: Rocco 
Categoria: Literatura Juvenil
Idioma: Português
Número de Páginas: 223


"Sinopse: Cartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras - são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude."


“E quero que saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo e ainda estou tentando entender como posso ser assim” Página 12


Sabe quando você lê um livro e você reconhece algumas situações?! Esse foi um livro que mexeu comigo, de uma forma que eu nem sei explicar direito, ri e chorei, e no final ele ainda me tirou o sono (claro que já era de madrugada quando eu terminei né?! :p). Eu considero extremamente difícil falar/escrever sobre algo que você gosta muito, e que sempre te faz pensar de novo sobre as coisas, com esse livro por exemplo eu queria fazer quotes do livro todo, mas eu vou me conter porque isso aqui já vai ser beeeeem longo, afinal vocês já devem ter visto que o filme também está em cartaz desde o dia 19 do outubro, e eu quis assistir pra vir fazer uma resenha dupla pra vocês, e eu espero que eu consiga fazer um trabalho razoável.





O livro é escrito em forma de cartas que um garoto que se identifica como Charlie escreve para contar as coisas que acontecem na sua vida após o suicídio de seu amigo Michael, na primeira carta ele fala que está inseguro para o seu primeiro dia de aula no ensino médio e essas cartas são enviadas à um anônimo, alguém que Charlie nunca nem conversou, mas que sente que vai ler tudo o que ele vai escrever sem julgar os fatos.

Charlie tem 15 anos, é extremamente ingênuo e imaturo, mas é um doce, super inteligente e altruísta. Ele finalmente começa a 'participar' mais de tudo o que acontece ao seu redor quando conhece o Patrick e a Sam, que mesmo sendo 3 anos mais velhos e do último ano, são super legais com ele e o acolhem em seu círculo de amizade.


"Ele é invisível. (...) Você vê as coisas. Você guarda silêncio sobre elas. E você compreende." - Patrick, sobre Charlie, página 48.


A partir dai ele vê como é viver cercado de um grupo e como eles reagem à sua personalidade diferente e começa a fazer uma série de descobertas: amizade, violência, preconceito, drogas, homossexualidade, amores da adolescência, enfim, a gente acompanha tudo nas cartas do Charlie, então todos esses assuntos são tratados sem um olho julgador, sem opiniões, é simplesmente o Charlie contando o que acontece na vida dele à um amigo, e é isso que faz o livro tão especial, e como diz o professor de inglês avançado de Charlie, Bill, a gente tem que agir como um filtro e não como uma esponja. 



"A gente aceita o amor que acha que merece." - Bill, página 35


Eu tenho que falar que o Charlie lê livros incríveis e ouve músicas lindas, a mais especial pra ele é Asleep do The Smiths, vocês conhecem a banda? Se não conhece, procure saber, não tem como não gostar ;) vou colocar o link das listas do Charlie aqui.


A soma das partes empolgantes, divertidas, emocionantes, melancólicas e genialmente bem escritas fazem de As Vantagens de Ser Invisível um daqueles livros de leitura obrigatória :) É uma leitura leve ao mesmo tempo intensa e extremamente cativante, e o livro foi escrito para adolescentes, mas eu acho que é para todos, todo mundo que já passou por alguma coisa ruim e se sentiu ótimo depois, infinito! Como o próprio Charlie diz.


Tem coisa melhor do que assistir um filme que foi dirigido e roteirizado pelo autor do livro que inspirou esse filme?! Não né :D O Stephen Chbosky fez um trabalho lindo no roteiro.Algumas coisas foram modificadas, claro, mas sem nos tirar a sensação de infinitos no final do filme *.*

Como eu não falei muito do Patrick e da Sam, vou falar agora. O Patrick é um cara super legal e muito divertido, e a Sam é uma menina doce e que sempre se envolve com os caras que não valem nada.

Então, a melhor parte desse filme, é sem sombra de dúvidas, o elenco :) eles são ótimos e nos fazer ver as páginas do livro ganhando vida diante dos nossos olhos.


O Logan Lerman (Percy Jackson) consegue capturar toda a complexidade do Charlie e transmite isso pra gente de forma única. E a Emma Watson (Harry Potter), o que dizer da Emma né?! uma atriz maravilhosa, que eu sou fã desde que ela imortalizou essas palavras na pele da nossa querida Hermione: 'É LeviÔsa, e não LeviosÁ' :D Bem, é estranho ver ela atuando sem sotaque, mas a gente esquece a Hermione e enxerga só a Sam no filme. Ezra Miller (Precisamos Falar Sobre Kevin), que atua como Patrick é simplesmente hilário e a gente vê como ele se joga no personagem. O restante do elenco conta com Kate Walsh (Private Practice), Paul Rudd (Ligeralmente Grávidos), Dylan McDermott (American Horror Story), Nina Dobrev (The Vampire Diaries), Joan Cusack (Shameless).

Bom, já deu pra perceber que eu gostei muito dos dois né? Eu tive a oportunidade de ler esse livro em inglês, emprestado pela minha professora do curso de inglês, há alguns anos, porque ela disse que achou que eu podia gostar e que também me achava meio invisível ^^ e ela acertou, eu adorei :D Eu li o livro com essa capa aqui, que eu achei mais bonita.


Espero que vocês tenham se interessado pela obra, que se divirtam e se emocionem e que possam experienciar a sensação de se sentir infinito :)





"Quando chegamos ao fim do túnel, Sam deu um grito muito divertido, e foi isso. Chegamos ao centro. As luzes nos prédios e todo o resto eram maravilhosos. Sam se sentou e começou a rir. Patrick também riu. Eu comecei a rir. E naquele momento eu seria capaz de jurar que éramos infinitos." - Charlie, página 49

Ufa! Depois de tudo isso, se vocês ainda estiverem comigo :) ainda tem o trailer:


Beijos, Nanda.

4 comentários:

  1. Cada vez mais louca de vontade de ler e assistir. =)
    Amei a resenha! Deve ser muito fofinho esse livro!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Ah, também adoro a Emma Watson! :)

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)