Resenha: 'Casório?!' by Marian Keyes

21 outubro 2012




Lucy Sullivan vai se casar. E não tem dúvidas de que, dentro de poucos meses, estará entrando na igreja durante uma linda cerimônia. Só falta um detalhe: o noivo! Mas Lucy, que nem ao menos tem um namorado confia piamente nas previsões de sua cartomante e iniciará uma busca incessante (e hilariante) por um bom partido.

Resenha: 

A protagonista é Lucy Sullivan, e no comecinho do livro, ela e as suas amigas do trabalho estão indo à procura de uma cartomante. A Lucy explica que elas o fazem porque é engraçado e como ela acabou de terminar com o seu namorado, já está na hora de saber o que a espera no futuro. A previsão para o seu futuro se revelou ser o seguinte: ela estaria casada dentro de alguns meses. Lucy fica frustrada quando volta de lá, achando que gastou dinheiro à toa indo à cartomante, haja vista que essa previsão nunca aconteceria, pois tinha só um detalhezinho que não estava bem de acordo: faltava o noivo, Lucy não tinha sequer um namorado.

A narrativa segue, os dias vão passando, e aos poucos as previsões das suas amigas se concretizam, de modo que todos começam a acreditar que a previsão de Lucy também vai se tornar realidade, daí um cara com quem ela tinha saído reaparece na sua vida, o Gus. Um lunático completo, que não fala coisa com coisa, um vagabundo e o maior aproveitador, só que a Lucy acredita de verdade que ela está apaixonada por ele e ela sempre arranja uma desculpa horrível pra tudo o que ele faz de errado, ahh esqueci de ressaltar que a Lucy só se envolve com caras que não tem emprego fixo, nem dinheiro e só se aproveitam dela (é, você leu correto, affs...)

Bem, a Lucy sofreu de depressão aos 17 anos e ainda tem os seus momentos depressivos. 

"A minha não era uma depressão comum, ah, não, a minha era o modelo super, de luxo, top de linha, versão completa. (...) Ficava deprimida por causa de coisas que estavam aconcetendo com pessoas de recantos longínquos do mundo, gente que não conhecia, (...) ainda mais se considerarmos que o motivo principal de eu me sentir daquele jeito era o fato de eles estarem morrendo de fome, ou de alguma praga contagiosa (...) Depois de algum tempo, já não saia de casa. E logo depois, nem levantava mais da cama." Páginas 40 e 41

E eu tenho que dizer que eu me estressei demais com ela, a Lucy não tem um pingo de amor próprio, nem auto-estima, daquelas enervantes que você quer pegar pelos ombros e dar umas boas sacudidas 'Acoooorda pra vida minha filha!'. E honestamente, eu cheguei a me desesperar com algumas atitudes dela, pois ela era bem injusta com as pessoas mais legais e super babaca e submissa com aquelas que não mereciam a mesma consideração.

"Eu não era assim tão atraente, não podia deixar de perceber, e se ele acha que eu era, isso queria dizer que havia algo de muito errado com ele.
- Por que você gosta de mim? - vivia perguntando a ele.
- Porque você é linda! Ou porque você é sexy! Ou porque você é muito feminina! - Eram as respostas nauseantes que ele me dava.
- Não, não sou - replicava eu, desesperada. - Como é que você pode dizer que sou? (...)
Terminei com ele imediatamente. (...) Eu o desprezava por gostar tanto de mim. Ficava me perguntando como é que ele podia se contentar com tão pouco." Páginas 14 e 15

E nós chegamos até o Daniel, melhor amigo de Lucy e um mulherengo, toodas as suas amigas sempre se jogaram pra cima dele, e depois de muito tentar, uma das amigas que Lucy divide o apartamento consegue fisga-lo e eles começam a namorar. A autora aborda também o drama enfrentado pela família e amigos de alcoólatras, nesse caso, o pai de Lucy, e ela tem a ajuda de Daniel, para encarar toda essa situação. Aí no meio dessa bagunça toda, depois de anos de amizade, começa a surgir uma pontinha de clima entre os dois:


"Algo de muito estranho estava rolando ali. Por que a Atração Sexual estava batendo à nossa porta, chamando a mim e a Daniel para brincar lá fora? Por que logo agora?' Página 499


Achei o Daniel muito real e simpatizei demais com ele, a Marian realmente sabe como construir um bom mocinho. Esse é o primeiro livro que eu leio da Marian Keyes (eu sei, to atrasadinhaaaa hehe), e algumas pessoas me disseram que eu escolhi livro errado, e me recomendaram 'Cheio de Charme' aí eu fiquei feliz, porque esse foi o outro livro da Marian que eu comprei junto com esse.A excelência da escrita da autora é inquestionável, ela já escreveu um milhão de livros, e apesar da lerdeza da Lucy, gostei bastante dos outros personagens e achei a história muito boa e super divertida.

Casório?! (Saraiva - Skoob)
Autora: Marian Keyes
Editora: Bertrand Brasil
Categoria: Lit Estrangeira/Romance
Idioma: Português
Número de Páginas: 644

Beijos, Nanda.

Um comentário:

  1. Eu adoro a Marian Keys, sério. Os livros dela são muito gostosos de ler, apesar do tamanho enorme. :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)