'Cinquenta Tons de Cinza' by E.L. James

19 setembro 2012

E finalmente, a resenha que muitos me cobram de '50 tons de Cinza' !! Um grande sucesso de vendas, bestseller que todo mundo leu, está lendo ou quer ler.

Primeira coisa a dizer antes de qualquer coisa, este livro é PARA MAIORES DE 18 ANOS, com conteúdo explícito e que, na minha humilde opinião, isso deveria vir indicado de forma mais fácil na capa do livro, tipo nos CD's vendidos nos EUA, sabem? Esse aqui ó:


Ok, uma vez dito isso, let's get started ;)

"Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos.

Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos..."

Achei a capa do livro muito bonita, embora muita gente não tenha gostado da tradução do título, o original é 'Fifty Shades of Grey', ao pé da letra a tradução seria 'Cinquenta tons de Grey', e o Grey do título faz referência ao nosso protagonista e não à cor. Anastasia gosta muito de repetir que os olhos dele são da cor cinza, então pra mim tá tudo certo.

A história é o antigo cliché do encontro de Dionísio e Apolo,os protagonistas são completamente diferentes, antagônicos e ao mesmo tempo muito complementares. Todo mundo já percebeu que a editora e a autora fizeram um trabalho extraordinário de divulgação e marketing da trilogia, pois esse não é o primeiro livro que aborda um assunto como o BDSMBondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo (que não é a minha praia, então para maiores informações, google it) - e não vai ser o último, mas o marketing e a venda dos direitos autorais para o livro virar filme fizeram da trilogia uma das mais comentadas de todos os tempos (pelo menos dos tempos que os meus 22 anos me deixaram ver hehe). A trilogia será copilada em um roteiro para cinema pela Focus Features, da Universal Pictures, que comprou os direitos por, pasmem, 5 milhões de dólares.

Christian Grey é um empresário jovem e milionário, lindo e cheio de segredos, e que a gente pode afirmar com segurança que ele, no mínimo, chama a atenção de muitas mulheres. Anastasia Steele é uma delas e no momento em que é apresentada a Christian Grey, a quem pretende entrevistar para o jornal da faculdade, Ana tropeça ao abrir a porta do escritório e cai bem diante dele, e isso dá início à história dos dois.

A partir daí Ana toma conhecimento dos gostos sexuais do Sr. Grey. Ahh, eu não tinha falado antes né?! Então, é esse o motivo de toda essa polêmica em torno dessa história. Christian não ama, não tem namoradas, ele tem submissas, porque ele é um dominador. E ele passa praticamente o livro todo tentando convencê-la a se tornar mais uma das suas submissas, e cabe a Ana decidir se é isso o que ela quer pra ela ou não. 

“-Porque você não gosta de ser tocado? - Sussurro, olhando para seus meigos olhos cinzentos.
-Porque sou cinquenta vezes fodido, de cinquenta maneiras diferentes, cinquenta tons diferentes, Anastasia”. Página 241

A proposta do Sr. Grey para Anastasia é apresentada em forma de um contrato em papel, (isso mesmo!) que depois de assinado conferiria à Christian total poder de controle sobre Anastasia.

“ -Tudo gira em torno de conquistar sua confiança e seu respeito, para você deixar que eu exerça minha vontade sobre você. Quanto mais se submeter, maior minha alegria. É uma equação muito simples.
- Tudo bem, e o que eu ganho com isso?
Ele dá de ombros com uma expressão quase de quem pede desculpas.
- Eu - diz simplesmente.” Página 93

Acredito que o livro deve ser lido sem preconceito ou medo das passagens BDSM, que são, eu volto a falar, explícitas e de conteúdo adulto. O livro é sim um romance, que fala muito de primeiras vezes em relacionamentos e na vida mesmo, os dois estão o tempo todo sendo submetidos à situações as quais nunca tiveram que enfrentar antes, muitas pessoas pode pensar que isso vale mais pra Ana, por ser inocente e estar descobrindo muita coisa agora, porém na minha opinião, as maiores descobertas quem faz é Christian, tem que ler o livro pra entender ;)

De modo geral (agora o povo vai me odiar hehe), não posso dizer que é um clássico da literatura, é bem fraco na questão de riqueza literária, não esperem suavidades na narrativa, pois ela é bem libertina. Acho que a autora tem um sério problema com a repetição de expressões assim como a Intrínseca também teve um problema para fazer uma boa tradução, talvez por causa da obra original mesmo. Se você quer ler o livro por causa da história (mesmo que ninguém acredite :p), fica meio difícil de se importar muito com a Anastasia, ela meio que me estressa um pouco ao decorrer da leitura, ou dá ou desce minha filha. Enfim, a curiosidade pra saber alguma coisa sobre o livro que tá todo mundo comentando e também poder opinar foi o que me levou a ler o livro.

Resumindo, não é porque eu não fiz desse livro a melhor leitura de 2012 que vocês não vão fazer, quem sou eu pra dizer né?! o mais vendido eu acho que ele já é. E eu também não vou ser hipócrita de dizer que eu não vou ler os próximos livros :D porque a curiosidade me consome e por mais que eu ache a Ana um pouco vazia, a autora conseguiu fazer um Christian com um pouco mais de profundidade e eu quero saber o que o faz assim.

Curiosidade: 'Cinquenta Tons de Cinza' é originalmente uma fanfic de 'Crepúsculo' da autora Stephenie Meyer. Bom... o que dizer agora =x eu já li 'Crepúsculo' e não é o meu livro preferido (o eufemismo da noite) hehe, mas eu acho que não afeta muito a história, nem para os amantes da série, nem para os não-amantes, mas para quem já leu, fica fácil de identificar que Christian e Anastasia nasceram de Edward e Bella, as semelhanças são muito claras, desde a personalidade dos protagonistas até os personagens secundários como Elliot e Kate, que seriam Emmet e Rosalie de Crepúsculo. 

Autor: James, E L
Editora: Intrinseca
Altura: 23 cm.
Largura: 16 cm.
Profundidade: 1 cm.
Acabamento : Brochura
Edição : 1 / 2012
Idioma : Português
Número de Paginas : 480

Ahh, as especulações é de que o nosso querido Ian Somerhalder a.k.a Damon Salvatore seria Christian Grey nas telonas, assim que eu tiver maiores informações, eu volto pra falar do filme 'Cinquenta Tons de Cinza'. Até lá eu só posso dizer, suspirando um pouco, que a escolha é ótima ;)











xoxo, Nanda.

Um comentário:

  1. Se o Ian for mesmo confirmado vou querer assistir e lerei os outros livros da Trilogia só por causa dele hehe. Não gostei do primeiro, mas pelo Ian quero saber como termina antes de assistir ao filme rsrs.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita! Eu respondo por aqui mesmo ou pode deixar o link do seu blog que eu visito você :) Espero que você volte logo! Nanda ;)